Família

A comunicação familiar começa com a disposição para ouvir.

Todos os males da sociedade, sejam financeiros, políticos, trabalhistas, escolares ou religiosos têm a sua origem no coração do homem. Sabemos como é o coração do homem (Leia: Jeremias 17:9 e Romanos 3:10-23). 

Sabemos também que Deus estabeleceu, ainda no Jardim do Éden, a instituição que seria responsável por dar forma à sociedade. Ele fez isso quando ajuntou duas pessoas de maneiras específicas e fez delas uma unidade, a qual chamamos de família (Gênesis 2:24). 

A família tem suma importância na vida humana pois ela é o berço dos costumes, hábitos, caráter, crenças e valores morais de cada ser humano, seja no contexto mundial, nacional, municipal e até mesmo eclesiástico. Por isso podemos afirmar: assim como vai a família vai o mundo (Gênesis 3:17).

Richard Baxter já dizia que:

“O bem-estar e a glória, tanto da igreja quanto do Estado, dependem muito do governo e ordem da família. Se negligenciarmos isso, arruinamos tudo”.

Richard Baxter

Essa verdade é perceptível quando nos lembramos que Deus, quando criou a família, disse: “Sejam férteis e multipliquem-se. Encham e governem a terra” (Gênesis 1:28). Ou seja, a família é a raiz da sociedade, enquanto a sociedade é o fruto que a família produz. Logo, se quisermos um mundo melhor, uma sociedade mais justa, com melhores políticos e até mesmo igrejas mais saudáveis, não adianta focar no fruto. Afinal, não se aduba e nem se rega o fruto quando a raiz é o problema. É preciso tratar a raiz. É preciso fortalecer a família.

Uma das primeiras coisas que precisam ser fortalecidas nas famílias é a comunicação. Em muitos lares a comunicação simplesmente não existe. Ninguém dá ouvidos a ninguém. Cada um se julgam mais sábio que o outro. Não há consenso e nem conselho. Todos tomam suas próprias decisões. Você conhece alguma família assim? Para piorar, falta comunicação familiar com Deus. As famílias, de modo geral, não buscam a Deus em oração e não dão ouvidos à sua Palavra. Não existe esse diálogo.

Percebam que esse problema não é recente. Não é algo que surgiu na sociedade moderna, fruto do avanço tecnológico ou da correria do dia-a-dia. Não! Desde o Éden a falta de comunicação familiar tem se mostrado um grande problema. Eva não deu ouvidos a Palavra de Deus, que havia sido ensinada por Adão, tampouco consultou seu marido a respeito do que a serpente estava falando, o que culminou em sua desobediência e no surgimento do pecado. De igual modo, Adão não deu ouvidos à Palavra que Deus lhe havia confiado, nem buscou seu conselho, ao ver sua mulher oferecendo-lhe do fruto proibido. Ou seja, a falta de comunicação familiar levou o homem a cair em desobediência, e a desobediência tornou a terra maldita (Gênesis 3:17).

A questão é: como resolver o problema da comunicação familiar?

A resposta é simples, embora nem sempre fácil: disponha-se a ouvir. Isso mesmo, ouça mais e fale menos. Abra espaço para o diálogo, para o exercício da comunicação, só assim os problemas poderão ser satisfatoriamente resolvidos. Ouça seu cônjuge e seus filhos, ouça. A experiência de ouvir e ser ouvido com atenção é muito poderosa e bastante significativa.

No contexto familiar não importa quem está certo, mas qual é o certo. Esse tipo de pensamento é danoso para sua família. Lembre-se, você não está em uma disputa pela razão. Na verdade, vocês estão juntos em uma guerra pelo que é certo, para o bem da família. E para se chegar ao certo, é preciso ouvir com atenção. Não é à toa que Provérbios nos adverte que “Falar sem antes ouvir os fatos é vergonhoso e insensato” (Provérbios 18:13) ou “O insensato pensa que sua conduta é correta, mas o sábio dá ouvidos aos conselhos” (Provérbios 12:15).

E o mais importante, é preciso ouvir a vontade de Deus para sua família. Orem juntos e meditem juntos na Palavra de Deus. Jesus disse que a palavra de Deus é a verdade (João 17:17). Então, se na comunicação familiar o que está certo é o que importa, então a Palavra de Deus é o que importa, pois ela está sempre certa. Veja como Paulo explicou isso a Timóteo:

“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para nos ensinar o que é verdadeiro e para nos fazer perceber o que não está em ordem em nossa vida. Ela nos corrige quando erramos e nos ensina a fazer o que é certo.”

2 Timóteo 3:16

Portanto, se quisermos começar a construir uma família mais forte, para colhermos, no futuro, uma sociedade melhor, precisamos estar dispostos a ouvir. Ouvir uns aos outros e, acima de tudo, ouvir quem sempre tem a razão: Deus. Façam isso juntos

Kerwin e Cleynise são casados e pais da Nicolye. Durante 10 anos lideraram grupos de casais na igreja onde congregam. São os idealizadores do projeto Famílias Piedosas, por meio do qual sonham ajudar outras famílias, para que elas também ajudem outras famílias, a conhecer a Cristo. Ele é bacharel em Direito e Teologia, ela é bacharela em Administração. Ambos são pecadores salvos pela graça por meio da fé em Jesus Cristo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *